quarta-feira, 16 de agosto de 2017

FICHA DE INSCRIÇÃO 4ª TERTÚLIA DA POESIA

FICHA DE INSCRIÇÃO 4ª TERTÚLIA DA POESIA
(Enviar para: tertuliadapoesia@gmail.com)
( ) Concorrente Geral ( ) Concorrente Local
POEMA
TÍTULO:
PROVÁVEL INTÉRPRETE:
PROVÁVEL AMADRINHADOR:
AUTOR (ES)
NOME:
RG: FONE:
CPF: EMAIL:
ENDEREÇO/CIDADE/ESTADO:
RESPONSÁVEL PELA INSCRIÇÃO
NOME:
RG: FONE:
CPF: EMAIL:
ENDEREÇO/CIDADE/ESTADO:
DECLARO ESTAR CIENTE E DE ACORDO COM O REGULAMENTO DA 4ª TERTÚLIA DA POESIA.
DATA:
ASSINATURA
OBS.: A ajuda de custo será paga ao responsável pela inscrição, conforme consta nesta ficha de inscrição, ou, na ausência deste, ao(s) autor(es) ou ao(s) intérprete(s).

                              --------------------------------------------------------------------------

FICHA DE INSCRIÇÃO 2ª TERTÚLIA PIÁ
(Enviar para: tertuliapia@gmail.com)
( ) Concorrente Geral ( ) Concorrente Local
DECLAMADOR (A)
( ) MIRIM ( ) JUVENIL ( ) MASC ( ) FEM
NOME:
DATA DE NASCIMENTO:
POEMA
TÍTULO:
AUTOR (ES):
RESPONSÁVEL
NOME:
RG: FONE:
CPF: EMAIL:
ENDEREÇO/CIDADE/ESTADO:
DECLARO ESTAR CIENTE E DE ACORDO COM O REGULAMENTO DA 2ª TERTÚLIA PIÁ.
DATA:
ASSINATURA
OBSERVAÇÕES:
Para constar no DVD da 2ª TERTÚLIA PIÁ os concorrentes classificados na triagem deverão trazer autorização do autor do poema ou de quem detém os direitos autorais da obra.
A ajuda de custo será paga ao responsável, que deve se apresentar após a apresentação no palco com a sua respectiva documentação, conforme consta na ficha de inscrição.

--------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 15 de agosto de 2017

10° FESTIVAL DO COOPERATIVISMO - INSCRIÇÕES ABERTAS

Todo dia é dia de cooperar. Essa é a proposta do Dia de Cooperar (Dia C), maior rede cooperativista de voluntariado do Brasil, que neste ano é o tema do 10° Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo. 
E os artistas interessados em participarem da edição deste ano já podem se preparar, pois o período de inscrições inicia a partir desta terça-feira (15/8) e encerra no dia 6 de outubro de 2017.
Neste ano, o Festival será realizado em duas etapas (classificatória e final), no dia 18 de novembro de 2017, no Ginásio Municipal de Esportes Nery Bueno Lopes, na Avenida Júlio Vargas, 1552, no município de São Sepé/RS, na região Jacuí Centro do Estado. A etapa classificatória ocorrerá das 8h às 14h, enquanto que a final ocorrerá das 21h às 24h.

Novo formato do Festival
Promovido pelo Sescoop/RS, o maior festival de música cooperativista do Brasil passou a integrar, a partir de 2016, o Programa de Educação e Cultura Cooperativista, que realiza atividades e palestras de educação cooperativista para grupos de lideranças, crianças, jovens e mulheres.
Com objetivo de integrar dirigentes, associados, colaboradores, familiares e comunidade, conforme os objetivos do Programa de Educação e Cultura Cooperativista, o Festival visa promover os princípios e valores do cooperativismo para crianças, jovens, mulheres e comunidade, através da música. Trata-se de um espaço que proporciona aos artistas cooperativistas do RS uma maior integração e troca de experiências entre os músicos e poetas.
Na edição anterior, o Festival reuniu público de 3 mil pessoas em Campo Novo, na região Celeiro do Estado, que contou com o apoio das cooperativas da região, Cotricampo e Sicredi Celeiro RS/SC.
A comissão avaliadora irá selecionar 20 obras para serem apresentadas na etapa classificatória do Festival, que serão divulgadas no site www.sescooprs.coop.br, no dia 20 de outubro de 2017. Dentre essas, ao menos uma obra musical deverá ser de autor ou autores associados numa cooperativa, ou empregados de cooperativa, estabelecida na cidade sede do evento (São Sepé), com o objetivo de estimular a participação da comunidade no Programa de Educação e Cultura Cooperativista.

As inscrições devem ser remetidas para um dos seguintes locais:
– Ordem dos Músicos do Brasil (OMB/RS), na Rua Vasco Alves, n° 235 – Porto Alegre/RS, CEP: 90010-410;
– SESCOOP/RS – Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado do Rio Grande do Sul, na Rua Félix da Cunha, n° 12, Bairro Floresta, Porto Alegre/RS, CEP: 90570-000.

DA APRESENTAÇÃO
O compositor responsável pela música deverá fornecer à Comissão Organizadora
do Festival, até o dia 3 de novembro de 2017, a composição do grupo musical (banda), contendo: nome completo, nome artístico e instrumento de cada participante. A falta dessa informação, no prazo estabelecido, desclassifica a obra e uma obra suplente será chamada.

DO JULGAMENTO E PREMIAÇÃO
Além dos valores previstos no artigo 25 do regulamento, o 10º Festival o Rio Grande Canta o Cooperativismo oferecerá as dez obras classificadas para a final, a título de premiação, os seguintes valores:
1º LUGAR R$ 8.000,00 e troféu;
2º LUGAR R$ 7.500,00 e troféu;
3º LUGAR R$ 7.000,00 e troféu;
4º LUGAR R$ 6.500,00 e troféu;
5º LUGAR R$ 6.000,00 e troféu;
6º LUGAR R$ 5.500.00 e troféu;
7º LUGAR R$ 5.000,00 e troféu;
8º LUGAR R$ 4.500,00 e troféu;
9º LUGAR R$ 4.250,00 e troféu;
10º LUGAR R$ 4.000,00 e troféu;
Na etapa final, o público presente escolherá, através de votação em cédula fornecida pelo Sescoop/RS no início do evento, a “Música Mais Popular do Festival”. Esta música receberá a título de premiação o valor de R$ 2.000,00.
PROGRAMAÇÃO
Data: 18 de novembro de 2017
Local – Ginásio Municipal de Esportes Nery Bueno Lopes, na Avenida Júlio Vargas, 1552, em São Sepé/RS
– Etapa Classificatória – das 8h às 14h
– Etapa Final – das 21h às 24h
Para mais informações sobre o 10° Festival O Rio Grande o Cooperativismo, clique aqui e acesse o regulamento completo e a ficha de inscrição.
Fonte: bçpg Ronda dos Festivais

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

CTG Farroupilhas Convida

2º Festival Estouro de Tropa


Estouro de tropa!

A tropa vinha ao tranquito no vazio de um corredor,
E o tempo se armando feio pra os lados do chovedor,
Na ponta, dois tordilhos, trazendo marcas de flor,
E na culatra, três picaços, vão tenteando o fiador.

O vento chegou batendo, dobrando poncho e chapéu,
E o dia já se fez noite preteando as nuvens do céu...
A tropa que vinha ao tranco se parou num escarcéu,
Só se ouviu aquele estouro, se bandeando ao beleléu.

REFRÃO:
São gritos de êra boi e espalharam-se os tropeiros,
Quem tem pata de cavalo não se perde no entrevero...
Desabando o céu em raios sob o manto do aguaceiro,
É num estouro de tropa que se conhece os campeiros.

A vida ficou mais bruta para quem lida com boiada...
A grito e dente de cuscos bota-se a tropa na estrada,
A chuva batendo em manga, de poncho e alma lavada,
Quem tem crioulo no arreio não tem de tropa estourada.

O bom campeiro se conhece quando o pingo galopa...
E o poncho guarda nas asas a chuva fria que ensopa,
Só com um cabo de reio, se um aspa fina que me topa...
E as patas do meu gateado para um estouro de tropa.

Premiação da 31ª MOENDA DA CANÇÃO

31ª MOENDA DA CANÇÃO
1º lugar da Moenda da Canção
PENSAROLANDO – MILONGA
Mauro Moraes

2º lugar da Moenda da Canção
DUAS ASAS – CANÇÃO
Diogo Barcelos e Jaime Vaz Brasil

3º lugar da Moenda da Canção
LINHA DE FRONTEIRA – MILONGA
Sergio Carvalho Pereira e Silvério Borges Barcellos

Melhor Arranjo, Troféu Paulino Matias
DUAS ASAS – CANÇÃO
Diogo Barcelos e Jaime Vaz Brasil

Melhor Letra, Troféu Jarci Cândido dos Reis
BESTIÁRIO DA SOMBRA – MILONGA
Pedro Guerra Pimentel e Jaime Vaz Brasil

Melhor Intérprete, Troféu Penduca
ADRIANA DEFFENTI

Melhor Instrumentista da Moenda da Canção, Troféu Eliseu de Venuto
SAMUCA DO ACORDEON

Melhor Melodia, Troféu Demétrio Ramos
MALABARISMO INTIMO – MPB
Adriana Deffenti

Melhor Música na Opinião do Público, Troféu Francisco Gomes Salazar
DUAS ASAS – CANÇÃO
Diogo Barcelos e Jaime Vaz Brasil

7ª MOENDA INSTRUMENTAL
1º Lugar da Moenda Instrumental, Troféu Geraldo Flach
PRO MESTRE – VALSA
Ronison Elias Borba

Melhor Arranjo da Moenda Instrumental, Troféu Djalmo Martins de Oliveira
PRO MESTRE – VALSA
Ronison Elias Borba

Melhor Instrumentista da Moenda Instrumental, Troféu Neri Cavera

Fonte: blog Ronda dos Festivais.

Tertúlia da Poesia Inscrições até 1º de Setembro

A comissão Organizadora da 4ª TERTÚLIA DA POESIA E 2ª TERTÚLIA PIÁ sempre preocupada com o futuro da Poesia do Rio Grande do Sul, abre espaço para 8 Poesias de Crianças que varia de 09 a 12 anos - Mirim com 4 Poemas e de 13 a 15 anos para Juvenil mais 04 Poemas - que serão apresentados logo após o encerramos dos 11 Poemas da Tertulia da Poesia, numa noite que promete aqui no Coração do Rio Grande. 


As inscrições irão até dia 1º de;Setembro de 2017 - e somente poderão serem deita pelo e-mail tertuliadapoesia@gmail.com - Regulamento e ficha de inscrição disponível nos blogs, na Página da Tertúlia do Facebook ou com os membros do Galpão da Poesia Crioula e Organizadores: Carlinhos Lima Fabricio Vargas Juliano Santos Nairo Coutinho Paulo Ricardo Costa


A comissão Avaliadora ja foi convidada e logo estaremos divulgando os nomes de três grandes conhecedores e vivenciadores da poesia do Rio Grande do Sul e do mundo literário.

Qualquer dúvida ou informação, estamos a disposição. CONTAMOS COM A PRESENÇA DE TODOS - MANDEM SEUS VERSOS, A POESIA AGRADECE.


Comissão Organizadora.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

4ª TERTÚLIA DA POESIA - Santa Maria

- REGULAMENTO - 

I – DA PROMOÇÃO, COORDENAÇÃO E OBJETIVOS 
Art. 1º - A TERTÚLIA DA POESIA é uma promoção/realização da Prefeitura Municipal de Santa Maria, Galpão da Poesia Crioula e CPF Piá do Sul. Art. 
2º - A Coordenação da TERTÚLIA DA POESIA está a cargo de uma Comissão Executiva, indicada pelo Galpão da Poesia Crioula, com anuência da Prefeitura Municipal de Santa Maria, composta por pessoas de reconhecida capacidade e conhecimento, e que atuarão voluntariamente, sem remuneração. 
Art. 3º - A Comissão Executiva será responsável pelo planejamento, organização e execução da TERTÚLIA DA POESIA. 
Art. 4º - A TERTÚLIA DA POESIA tem como objetivos descobrir e difundir novos talentos na área da produção poética, da arte declamatória e do acompanhamento musical destas artes, bem como consolidar o talento de poetas, declamadores e amadrinhadores já consagrados, divulgando, através da poesia, a história e a cultura do povo do Rio Grande do Sul, além de proporcionar a integração da comunidade santamariense com poetas, declamadores e amadrinhadores de outras querências, consolidando cada vez mais a cidade de Santa Maria como importante pólo cultural rio-grandense. 

II – DA INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO 
Art. 5º - As inscrições serão recebidas até o dia 01 (um) de setembro de 2017, impreterivelmente. 
Art. 6º - Os trabalhos serão recebidos exclusivamente através do EMAIL tertuliadapoesia@gmail.com e somente serão considerados inscritos após receberem a confirmação do efetivo recebimento por parte da Comissão Executiva. 
Art. 7º - Para cada trabalho inscrito deverá ser encaminhado, em arquivos anexos, a ficha de inscrição correta e completamente preenchida e a cópia do poema, digitado em fonte tamanho 12 (word ou similar), constando apenas o título. Não será necessária a gravação. O campo “assunto” deverá ser identificado com o título da obra, bem como os arquivos anexos. 
Art. 8º. Na inscrição os concorrentes optarão por “Concorrente Local” ou “Concorrente Geral”, sendo que para se inscrever como “Local” os concorrentes deverão ser nascidos, residentes ou eleitores no município de Santa Maria, sendo necessária a comprovação através de documentos hábeis como certidão de nascimento, comprovante de residência, título de eleitor ou outro documento que corrobore de forma consistente. § único: Os concorrentes poderão inscrever trabalhos em ambas as modalidades. 
Art. 9º - Poderão participar da TERTÚLIA DA POESIA poetas, declamadores e amadrinhadores de qualquer parte do Brasil e do mundo, desde que respeitadas as propostas do evento. 
Art. 10º - Cada poeta poderá inscrever quantos poemas desejar, podendo classificar apenas 01 (um), a fim de ampliar oportunidades. 
Art. 11º - Somente poderão participar poemas inéditos, ou seja, que não tenham sido gravados, impressos ou divulgados em qualquer veículo de comunicação de massa, podendo, entretanto, terem participado de outros festivais, desde que não tenham sido premiados ou registrados em disco ou livro. 
Art. 12º - Os poemas deverão versar sobre os usos e costumes tradicionais do povo gaúcho, sendo que o tema deverá estar devidamente identificado com o contexto histórico, político, econômico, social, artístico ou cultural do Rio Grande do Sul, podendo ser valorizados os aspectos locais. 
Art. 13º - Os trabalhos deverão ter como base a língua portuguesa, podendo, entretanto, conter termos ou fragmentos em língua espanhola ou outras linguagens de povos formadores da cultura gaúcha riograndense. 
Art. 14º - É vedada a participação, como concorrentes, dos componentes da Comissão Executiva e da Comissão Avaliadora, bem como seus cônjuges, ascendentes, descendentes e parentes até o 2º grau. 

III – DA SELEÇÃO E GRAVAÇÃO DO CD E DVD 
Art. 15º - A Comissão Avaliadora selecionará até 10 (dez) poemas inscritos como “Concorrente Geral” e 01 (um) poema inscrito como “Concorrente Local”, que comporão o CD e o DVD da 4ª TERTÚLIA DA POESIA, concorrendo às premiações em igualdade de condições. 
Art. 16º - Os classificados serão oportunamente cientificados através de mensagem eletrônica (e-mail) ou telefone ou correspondência ou através dos veículos de comunicação. 
Art. 17º - O CD da 4ª TERTÚLIA DA POESIA será gravado antecipadamente e lançado durante o evento. O DVD será gravado ao vivo e lançado oportunamente. 
Art. 18º - Os autores serão responsáveis pela gravação de áudio do trabalho selecionado e deverão entregá-lo gravado até o dia 5 (cinco) de outubro, impreterivelmente. § único: Em caso de entrega da gravação via e-mail esta deverá ser no formato “wave” (não mp3). 
Art. 19º - É indispensável encaminhar, junto à gravação, a ficha técnica com o nome dos autores, intérpretes e amadrinhadores, para o encarte ou capa do CD e DVD da 4ª TERTÚLIA DA POESIA, bem como uma declaração (modelo em anexo) renunciando aos direitos autorais, exclusivamente para a apresentação no dia do evento (exigência do ECAD). 
Art. 20º - O trabalho que não for entregue gravado na data estipulada será desclassificado e substituído pelo 1º suplente na classificação, e assim sucessivamente. 
Art. 21º - O estúdio para a gravação do trabalho é de inteira responsabilidade dos autores, porém a qualidade da gravação deverá ser aprovada pelo produtor do disco e o técnico de masterização. § único: Caso a gravação não seja aprovada, o concorrente terá o prazo de até 04 (quatro) dias para entregar nova gravação, sob pena de substituição pelo trabalho suplente. 
Art. 22º - A duração da gravação não poderá exceder a 08 (oito) minutos, sob pena de ser editado pelo técnico de masterização ou desclassificado. 
Art. 23º - Todo concorrente, uma vez inscrito na 4ª TERTÚLIA DA POESIA, estará automaticamente cedendo aos promotores os direitos de comercialização dos trabalhos inscritos e autorizando a gravação em CD e DVD, bem como a divulgação do seu trabalho, em caráter irrestrito, ressalvados os direitos autorais pertinentes e previstos em legislação específica. 

IV - DA APRESENTAÇÃO E AVALIAÇÃO 
Art. 24º - Os poemas serão apresentados no palco da 4ª TERTÚLIA DA POESIA (Theatro Treze de Maio) no dia 04 de novembro de 2017, sábado, a partir das 19 horas. 
Art. 25º - A apresentação no palco deverá ser realizada pelos mesmos que participaram da gravação, salvo motivo de força maior e com autorização expressa da Comissão Executiva. 
Art. 26º - Os declamadores poderão se fazer acompanhar por amadrinhadores, onde ambos estarão concorrendo à premiação específica. 
Art. 27º - Cada declamador ou amadrinhador poderá participar da apresentação de apenas 01 (um) poema, de sua autoria ou não. 
Art. 28º - Os declamadores e amadrinhadores, quando da apresentação, deverão estar caracterizados com a indumentária gaúcha. 
Art. 29º - A apresentação do poema não poderá ultrapassar a 10 (dez) minutos. O trabalho que exceder este tempo não poderá ser premiado. 
Art. 30º - A apresentação do trabalho no palco será de inteira responsabilidade dos participantes, inclusive quanto ao porte de documentação que os habilite junto aos órgãos de classe. 
Art. 31º - O horário para a equalização do som será das 14 às 18 horas, sem prorrogação, por ordem de chegada ou cronograma pré-estabelecido. 
Art. 32º - Para a apuração dos vencedores a avaliação levará em conta o conjunto, ou seja, o poema e a apresentação no palco. 
Art. 33º - A escolha do “Melhor Poema” observará somente a qualidade da obra literária, assim como a escolha do “Melhor Declamador” e “Melhor Amadrinhador” levará em conta o desempenho individual. 
Art. 34º - Os critérios de avaliação serão de responsabilidade da Comissão Avaliadora. 
Art. 35º - A Comissão Avaliadora da 4ª TERTÚLIA DA POESIA, indicada pela Comissão Executiva, será composta por pessoas de reconhecida capacidade e conhecimento, sendo de 3 a 5 componentes. Suas decisões avaliativas, técnicas ou subjetivas, serão soberanas e irrecorríveis. 

V - DA PREMIAÇÃO E AJUDA DE CUSTO 
Art. 36º - Os 11 (onze) poemas selecionados para participar da 4ª TERTÚLIA DA POESIA receberão uma premiação (ajuda de custo) no valor de R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais) para “Concorrente Geral” e R$ 800,00 (oitocentos reais) para “Concorrente Local”, paga através de cheque nominal ao responsável indicado na ficha de inscrição, logo após a apresentação do trabalho no palco. 
Art. 37º - Os autores receberão a quantidade de 10 (dez) CDs do evento para cada poema de sua autoria selecionado para a 4ª TERTÚLIA DA POESIA, a título de ressarcimento pelo custo da gravação. 
Art. 38º - Os vencedores receberão a seguinte premiação: 
• 1 º lugar ............................ Troféu Antonio Augusto Ferreira + R$ 2.000,00 (dois mil reais) 
2 º lugar ............................. Troféu Antonio Carlos Machado + R$ 1.000,00 (mil reais) 
3 º lugar ............................ Troféu Prado Veppo + R$ 500,00 (quinhentos reais) 

• Melhor Poema ..................Troféu Jayme Caetano Braun + R$ 500,00 (quinhentos reais) 
 2 º lugar ........................... Troféu Chico Ribeiro + R$ 300,00 (trezentos reais) 
 3 º lugar ........................... Troféu Joarez Fialho + R$ 200,00 (duzentos reais) 

• Melhor Declamador(a) ..... Troféu Marco Aurélio Campos + R$ 500,00 (quinhentos reais) 
 2 º lugar ........................... Troféu Ladmir Candaten + R$ 300,00 (trezentos reais) 
 3 º lugar ........................... Troféu Renê da Silva Nunes + R$ 200,00 (duzentos reais) 

• Melhor Amadrinhador(a).. Troféu Noel Guarany + R$ 500,00 (quinhentos reais) 
 2 º lugar ........................... Troféu Cenair Maycá + R$ 300,00 (trezentos reais) 
 3 º lugar ........................... Troféu Chaloy Jara + R$ 200,00 (duzentos reais) 

Art. 39º - Sobre os valores das premiações, inclusive da ajuda de custo, poderá incidir retenção de impostos, conforme a legislação vigente. 
Art. 40º - Cada um dos avaliadores receberá uma ajuda de custo no valor de R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais). 

VI - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 
Art. 41º - O regulamento e a ficha de inscrição poderão ser encontrados nos seguintes endereços: 
• Site: www.santamaria.rs.gov.br 
• Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer: Rua Venâncio Aires, nº 1934, Ed. João Fontoura Borges (SUCV), CEP 97.010-005, Santa Maria, RS, Fone (55) 3921-7081 / 9 9917-0093. 
• Página da TERTÚLIA DA POESIA no Facebook. 
Art. 42º - A Comissão Executiva reserva-se o direito de excluir do evento qualquer participante que se portar em desacordo com os princípios éticos ou não respeitarem as disposições do presente regulamento. 
Art. 43º - Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos, soberanamente, pela Comissão Executiva da 4ª TERTÚLIA DA POESIA. 

Santa Maria, abril de 2017.

2ª TERTÚLIA PIÁ - SANTA MARIA


REGULAMENTO 

I - DOS OBJETIVOS 
Art. 1º - A 2ª TERTÚLIA PIÁ visa proporcionar a continuidade e o desenvolvimento da arte poética e declamatória, através do incentivo aos mais jovens, bem como oportunizar aos piás e gurias participantes a integração com artistas que são referências nesta arte. 

II – DA INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO 
Art. 4º - As inscrições serão recebidas até o dia 01 (um) de setembro, impreterivelmente. 
Art. 4º - Os concorrentes deverão optar por se inscrever como “Concorrente Geral” ou “Concorrente Local”. 
Art. 2º - Os participantes entre 09 (nove) e 12 (doze) anos serão considerados mirins; e juvenis entre 13 (treze) e 15 (quinze) anos, computados no dia da apresentação. 
Art. 3º - Deverá ser enviada, pelo responsável legal, a ficha de inscrição devidamente preenchida, juntamente com um vídeo do poema gravado pelo declamador inscrito, para o e-mail tertuliapia@gmail.com 
§ 1º: O poema será de livre escolha dentre a literatura gauchesca, sendo que, será critério de desempate a opção por poema das edições anteriores da Tertúlia da Poesia. 
§ 2º: A duração do poema não deve ultrapassar a 8 (oito) minutos, podendo ser gravação caseira, inclusive através de aparelho celular. 

III – DA SELEÇÃO E APRESENTAÇÃO 
Art. 5º - Serão selecionados até 06 (seis) declamadores inscritos como “Concorrente Geral”, sendo 03 (três) em cada categoria (mirim e juvenil); e 02 (dois) inscritos como “Concorrente Local”, sendo 01 (um) em cada categoria. 
Art. 6º - Os declamadores selecionados se apresentarão na abertura ou no intervalo da 4ª TERTÚLIA DA POESIA, a partir das 19 horas do dia 04 de novembro de 2017. 
§ 1º: O poema apresentado deverá ser o mesmo encaminhado na inscrição. 
§ 2º: Deverá ser encaminhada autorização do autor do poema ou de quem detém os direitos autorais. Art. 7º - A apresentação no palco será de inteira responsabilidade dos participantes selecionados, inclusive no que se refere a acompanhantes, amadrinhadores, ou qualquer outro custo. 
Art. 8º - As apresentações integrarão o DVD da 4ª TERTÚLIA DA POESIA. 
Art. 9º - Os declamadores e amadrinhadores, quando da apresentação, deverão estar caracterizados com a indumentária gaúcha. 

IV - DA PREMIAÇÃO E AJUDA DE CUSTO 
Art. 10º - Os 06 (seis) classificados como “Concorrente Geral” receberão uma premiação (ajuda de custo) no valor de R$ 600,00 (seiscentos reais). Já os 02 (dois) classificados como “Concorrente Local” receberão, cada um, a quantia de R$ 400,00 (quatrocentos) reais. Ambos receberão após a apresentação. 
Art. 10º - Os vencedores, em ambas as categorias (mirim e juvenil), receberão a seguinte premiação: 1º lugar: Troféu + R$ 800,00 (oitocentos reais) 
2º lugar: Troféu + R$ 600,00 (seiscentos reais) 
§ único - Sobre os valores das premiações, inclusive da ajuda de custo, poderá incidir retenção de impostos, conforme a legislação vigente. 

Santa Maria, abril de 2017.

4ª Tertúlia da Poesia e 2ª Tertúlia Piá

A Tertúlia da Poesia já se consolidou como um dos grandes festivais de Poesia do Rio Grande do Sul e esse ano, não vai ser diferente. Santa Maria desde já se prepara para esperar esse evento que acontecerá na noite de 04 de Novembro de 2017, no Theatro Treze de Maio com a 4ª Tertúlia da Poesia e 2ª Tertúlia Piá, uma Promoção da Prefeitura Municipal de Santa Maria, através da Secretaria de Cultura e CPF Piá do Sul, com a organização do Galpão da Poesia e o apoio da Estância do Minuano.
Nesse ano a 4ª Tertúlia da Poesia levará ao palco 11 Poemas inéditos, sendo:10 Poemas na linha estadual e 01 Poema representando Santa Maria, com o intuito de valorizar os poetas, declamadores e amadrinhadores locais.
As inscrições vão até o dia 1º de Setembro de 2017, impreterivelmente e deverão serem feitas pelo 
e-mail tertuliadapoesia@gmail.com
Mais informações nas páginas da web a Tertúlia da Poesia no facebook https://www.facebook.com/Tertúlia-da-Poesia 
ou no  site da Prefeitura Municipal de Santa Maria www.santamaria.rs.gov.br  ou ainda com os organizadores, membros do Galpão da Poesia Crioula de Santa Maria.
E a 2ª Tertúlia Piá, terá 8 declamadores Piá, com poemas inéditos ou não, que terão seu espaço consagrado no DVD da Tertúlia da Poesia e no Palco do Theatro Treze de Maio.
Na 4ª Tertúlia da Poesia e 2ª Tertulia Piá
A saga continua... a poesia move o mundo!
Santa Maria espera a todos que possuem a alma inquieta e acredita que a poesia transforma o mundo!
Vamos fazer a diferença?
O mundo precisa de mais poesia...

CLASSIFICADAS DO 26º RONCO DO BUGIO


Nesta sexta-feira, dia 04, estiveram reunidos nas dependências do CTG Rodeio Serrano, em São Francisco de Paula, a Comissão encarregada de selecionar, dentre o expressivo número de 139 concorrentes, os 20 bugios que subirão ao palco nos dias 01 e 02 de setembro.

O Prefeito Municipal Marcus Aguzzoli, o Secretário de Turismo Rafael Castello Costa, bem como a Patroa do Rodeio Serrano Neusa dos Reis prestigiaram as atividades almoçando com os avaliadores e com a Comissão Organizadora que tem a frente Rodrigo Marques, Luciane Altmayer e Léo Ribeiro.

Os trabalhos classificados foram os seguintes:

FASE LOCAL

HERANÇA DE UM SERRANO
Letra: Israel Da Sois
Música: Israel Da Sois

BUGIO ENCARANGADO
Letra: Flamariom Fagundes Pinto
Música: Flamariom Fagundes Pinto

SERRANATAS
Letra: Tomaz Augusto Schuch
Música: Cirilo Barcelos Schuch

VELHO RETRATO
Letra: Alisson Camilo da Silva Machado
Música: Alisson Camilo da Silva Machado

BUGIO CRIOULO
Letra: Paulo Ricardo Costa
Música: Jardel Borba / Luis Fernando da Silva

EXALTANDO O BUGIO
Letra: Laura Lúcia Reis
Música: Diego Buchebuam / Mateus Reis Machado

JANELA DO MUNDO
Letra: Nelson Ortácio
Música: Rodrigo Pires

CAMINHO DAS TROPAS
Letra: Paulo Morais Trintin / Lucas Ferreira
Música: Cristiano Martins

CORAÇÃO TROPEIRO
Letra: Adão Quevedo / Silvana Reis
Música: Adão Quevedo

TROPA QUARTEADA
Letra: Jairo Fonseca
Música: Volnei Gomes / Leonel Almeida

SUPLENTES:

NÃO DEIXE MORRER O BUGIO
Letra: Flavio Faccio Pessoa
Música: Rogério damasceno / Fabiano Azevedo

DOIS PRA LÁ DOIS PRA CÁ
Letra: Carolina Branco
Música: Carolina Branco

FASE GERAL

UM BUGIO PARA SÃO CHICO
Letra: Velho Milongueiro
Música: Eliandro Luz

MINHA GENTE SERRANA
Letra: Gabriel Claro
Música: Gabriel Claro

O BUGIO QUE EU TRAGO
Letra: Paulo Ricardo Costa
Música: Arison Martins

LONGE DE TI
Letra: Maxsoel Bastos de Freitas
Música: Anderson Marcolino Gaspar

ASSIM QUE É LINDO
Letra: Marco Antônio Nunes / Nilton Ferreira
Música: Nilton Ferreira

ÚLTIMOS ACORDES
Letra: Carlos Omar Villela Gomes
Música: Beto Roquete

BUGIO DO VIÚVO
Letra: Binho Pires / Diego Muller
Música: Matheus Alves

CRIOULO DO RIO GRANDE
Letra: Érlon Péricles
Música: Érlon Péricles

PÃO SOBRE A MESA
Letra: Rômulo Chaves
Música: João Quintana / Vani Vieira / Henrique Bagesters

SÃO FRANCISCO POR ESCOLA
Letra: José Claro
Música: José Claro

SUPLENTES:

BUGIO DISFARÇADO
Letra: Ubirajara Lopes
Música: Gilberto Funk

HERANÇA SERRANA
Letra: Érlon Péricles
Música: Érlon Péricles

Fonte: Blog Léo Ribeiro

Tertúlia da Poesia é evento oficial de Santa Maria


Na manhã desta segunda-feira, 07, o vereador Luciano Guerra (PT) reuniu-se com a Secretária de Cultura, Esportes e Lazer, Marta Zanella, para a entrega da Lei 6140/2017, já sancionada pelo prefeito Jorge Pozzobom (PSDB), que torna a Tertúlia da Poesia, um evento do calendário oficial do município.

O encontro contou com a participação de poetas e declamadores, pertencentes ao Galpão da Poesia Crioula de Santa Maria: Carlinhos Lima, Paulo Ricardo Costa, Moisés Menezes, Nairo Coutinho e Fabricio Vargas.
“O trabalho feito por esse grupo, vem de encontro com o que pensamos sobre cultura, que deve atingir as pessoas e transformar nossos dias, fazer um mundo melhor através da arte. A cultura merece ser valorizada, mesmo que através de pequenas ações”, disse Luciano Guerra, autor da lei.

O evento acontece no dia 04 de novembro, no Theatro Treze de Maio, é organizado pelo Galpão da Poesia Crioula e CPF Piá do Sul, com promoção da Prefeitura de Santa Maria e apoio da 13ª Região Tradicionalista e AT Estância do Minuano.

Para o poeta e compositor, Paulo Ricardo Costa, um dos coordenadores, o festival é uma forma de divulgar o nome da cidade, mas também fomentar a cultura através da poesia.
“Existem poemas que saem daqui de Santa Maria e são declamados em festivais de nível nacional. De alguma forma, o nome da cidade é divulgado de forma positiva. A cultura aproxima as pessoas”, disse.

Moisés Menezes, vencedor da 1ª Tertúlia da Poesia e um dos mais celebres Poetas deste estado ressalta:
"Para a poesia não há modismo, talvez seja a única cultura que ultrapassa o tempo e que eterniza, visto que até hoje lemos e ouvimos Neruda, Camões e tantos outros, até poetas que morreram e 50 anos após foram descobertas suas poesias".

Na última edição, a Tertúlia da Poesia recebeu 221 inscrições de trabalhos que vieram de diversas localidades do país e até do exterior. Além disso, teve o acréscimo da Tertúlia Piá, com a participação de crianças e adolescentes no festival. 

Texto: Fabricio Vargas
Foto: Divulgação

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

POEMA SANGRADO!

Perdoa, meu poema...
se eles não gostam de ti!

Perdoa-me, os anos em que o sacrifiquei,
na clausura de uma gaveta fria...
ou nas vezes, em que, acreditei na poesia,
e enviei-te para olhares tão nefastos.
(olhares frios de sentimentos),
Pupilas gastas da execração social.

Perdoa-me, poema!
Se caístes em mãos de poetas rotos,
ou acadêmicos de um verso só!
Se, quem nunca calçou nazarenas,
gineteia ventenas em folhas em branco,
cansando as basteiras de dor e de dó!

E outros, mais afortunados e vã consciência,
Que ditam regras em livros fúnebres.
Matando a voz dos que são libertos,
e encantam ao mundo com olhos de rebeldia.
Onde, com palavras doces e um jeito frágil...
alimentam a palavra com amor à poesia.

Perdoa-me, poema!
se o meu viver inocente...
te prendeu em correntes,
por gostar do teu verso!
Pois só queria um palco e luzes.
O silêncio de quem te escuta,
Com essa magia, absoluta...
De um sentimento, confesso!

Quantos sangraram teu corpo,
Na chibata das palavras?...
Na dor maciça do cravos,
...que penetraram a tua carne?
Teu peito atravessado em lanças,
Foste erguido ao alto da cruz...
Para os olhos da rendição,
Não souberam pedir-te, perdão,
(como não pediram a Jesus).

Hoje, abro o teu sepulcro,
Para voares como um condor,
Lá se foram os tempos de dor,
Lá se foram os tempos de prisão!
Vai-te, poema, leva vida a outras vidas,
Leva sonhos aos sonhadores...
Leva luz aos que tem rancores,
Falta de humildade, no coração,
E mostra-lhe amor e compaixão,
Perdoa-lhes, pois são pecadores!

Perdoa, à mim, meu poema,
E a injúria das línguas rotas...
Que julgam falsos interesses,
Profetizando as verdades...
Ditando regras à humanidade,
São “semideuses” em revelia...
Que se escondem na poesia,
Profanos de um tempo novo,
Que gritam em nome do povo,
As glórias do seu passado...
Pobres seres, massificados...
São cegos em busca da luz,
Que, hoje, te libertaram da cruz,
...meu Poema, sangrado!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

66º Congresso Tradicionalista Gaúcho será em São Jerônimo

O 66º Congresso Tradicionalista Gaúcho, em janeiro de 2018, será no município de São Jerônimo, na 2ª Região Tradicionalista. A confirmação é do presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairo Callegaro, que na semana que passou esteve reunido com o prefeito da cidade, Evandro Agiz Heberle, com o vice-prefeito Júlio César Prates Cunha, além do prefeito de General Câmara, Helton Holz Barreto, e o Coordenador da 2ª Região Tradicionalista, Ivan Fernando Botelho.

O Congresso Tradicionalista é a reunião, em Assembleia Geral, das entidades filiadas-efetivas e tem por fim traçar diretrizes, rumos e princípios para o Movimento Tradicionalista Gaúcho; ensejar o debate e a divulgação de ideias, trabalhos, pesquisas, sugestões, teses e temas de cunho tradicionalista; e escolher a nova diretoria da entidade para o ano, entre outros.

Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, o Congresso é um dos mais importantes eventos do calendário da entidade, uma vez que abre espaço para o debate, discussão e definições quanto ao futuro do tradicionalismo no Rio Grande do Sul, além de proporcionar o encontro de tradicionalistas de todo o estado em um clima de amizade e hospitalidade.

9º Canto Farroupilha - Inscrições até 30/07/2017

9º Canto Farroupilha
Dias 07, 08, 09 e 10 de setembro de 2017
Inscrições até 30/07/2017
Alegrete/RS

REGULAMENTO - FICHA DE INSCRIÇÃO

I - DA ORGANIZAÇÃO, SEDE, LOCAL E DATA: 
Art. 1º - O 9º CANTO FARROUPILHA é uma criação da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, 4ª Região Tradicionalista e Coordenadoria dos Festejos Farroupilhas. Será realizado na cidade do Alegrete RS, no CTG Farroupilha, nos dias 07, 08, 09 e 10 de setembro de 2017. 
Art. 2º - O 9º CANTO FARROUPILHA será desenvolvido dentro da temática regional campeira do RS, ou seja, as composições devem representar as raízes da nossa cultura, tanto no poema, como nos ritmos e instrumentos usados. 
II - DOS OBJETIVOS:
Art. 3º - Despertar o interesse pela temática campeira/nativista; valorizar os talentos do município e Estados e desenvolver o gosto pelas criações mais identificadas com o regionalismo gaúcho. 
Art. 4º - Incentivar a pesquisa das origens alegretenses e sul-americanas, resgatando aspectos da nossa história, cultura e tradição, com a projeção da terceira Capital Farroupilha, tanto regional quanto nacionalmente. 
Art. 5º - Possibilitar o surgimento de novos talentos, tornando viável a divulgação de suas obras e ratificando os talentos já conhecidos. 
Art. 6º - Premiar e divulgar os trabalhos musicais que receberem destaque no evento. 

III - DA ADMINISTRAÇÃO: 
Art. 7º - Compete à Comissão Organizadora: 
a) escolher e convidar as pessoas que deverão integrar o júri, composto de três a cinco nomes de reconhecida idoneidade e autoridade, ao qual caberá o julgamento das composições que se inscreverem; 
b) receber as inscrições para o Festival; 
c) credenciar todos os participantes do evento, desde que os mesmos compareçam à comissão para tanto destacada;
d) credenciar repórteres, profissionais de rádio, jornais, TV e organizadores de festivais; 
Art. 8º - Para participar do 9º CANTO FARROUPILHA, na Fase Local, os autores da letra e da música, assim como o intérprete, deverão ser obrigatoriamente nascidos no Alegrete-RS, ou que tenham residência fixa, no mínimo há três anos nesta cidade. Na fase estadual poderão participar autores, músicos e intérpretes do estado do RS, demais estados do Brasil, Argentina e Uruguai, desde que as composições estejam enquadradas nos itens a seguir. 
Art. 9º - As composições inscritas deverão ser inéditas, ou seja, que não tenham sido gravadas em discos ou similares, ou premiadas em eventos do gênero. 
Art. 10º - Cada compositor ou grupo poderá inscrever até 05 composições, de forma gratuita, até o dia 30 de julho de 2017, impreterivelmente, sendo que, das inscritas, no máximo serão classificadas duas por autor ou em parcerias. 
Art. 11º - Para a fase local, excepcionalmente, será selecionada uma composição por autor, podendo o mesmo passar outra composição pela fase estadual. Para participar da fase local é necessário anexar junto à ficha de inscrição: xerox do RG, CPF e comprovante de residência. Afim de provar legalmente o tempo exigido no art. 8º.
Art. 12º - Para ser inscrita, a composição deverá ser enviada em MP3 ou outro arquivo capaz de reproduzir a obra, com cópia da letra em arquivo PDF ou Word (sem a identificação dos autores), juntamente com a ficha de inscrição que se encontra no site www.alegrete.rs.gov.br, devidamente preenchida e assinada pelo(s) letrista(s) e pelo(s) compositor(es), até a data limite de 30 de julho de 2017 para o e mail: cantofarroupilhadealegrete@gmail.com. 
Parágrafo Único – A triagem será realizada nos dias 31 de julho e 01 de agosto de 2017, no CTG Farroupilha, a partir das 11h30min. Outrossim, a Coordenação do Evento não se responsabilizará pelos arquivos em MP3 ou similares que não estiverem em condições de ser reproduzidos. 
Art. 13º - A inscrição implicará na autorização para gravação e comercialização dos trabalhos gravados em CD ou DVD, reservados os direitos previstos em lei, bem como edição e comercialização de partituras musicais das composições e utilização das gravações e fotos, material de divulgação, sem ônus para o evento, ressalvados apenas os direitos autorais pertinentes e previstos em legislação específica. 
Art. 14º A gravação das 12 músicas que irão compor o CD ou o DVD será no dia 10 de setembro de 2017, no momento de suas apresentações, ao vivo.
Art. 15º - O número de componentes de cada grupo musical não poderá ser superior a 07(sete) e nem inferior a 03 (três). 
Art. 16º - Os intérpretes e músicos não poderão defender mais de 02 (duas) composições, sendo assim: Cada participante poderá subir ao palco para defender no máximo 02 (duas) composições. 
Art. 17º - Os músicos e intérpretes masculinos e femininos, obrigatoriamente, deverão apresentar-se devidamente pilchados no palco, com a indumentária típica do Rio Grande do Sul, bem como dos demais países que compõem a macrorregião do Pampa (Argentina/Uruguai) – o gaúcho - sem descaracterização, admitindo-se traje de época, desde que fundada em pesquisas legais. 
Art. 18º - A passagem de som das músicas classificadas será das 14 às 18 h do dia da apresentação de cada música, no local do festival. 
Art. 19º - A avaliação dos trabalhos será feita em duas eliminatórias e uma final. Para a fase local serão classificadas 05 (cinco) músicas e para a fase estadual 10 (dez) músicas. Serão apresentadas 07 (sete) músicas no dia 08 de setembro e 08 (oito) músicas no dia 09 de setembro, totalizando 15 (quinze) músicas, das quais deverão ser classificadas somente 12 (doze) para a final no dia 10 de setembro. As 12 (doze) músicas classificadas para a final independem das fases nas quais concorrem (local e estadual). 
Art. 20º - As músicas selecionadas da fase estadual receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo, a importância de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) por música. As músicas selecionadas na fase local receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo a importância de R$ 1.300,00 (mil e trezentos reais) por música. O pagamento será efetuado após a apresentação da música, no local do evento. 
Art. 21º - Dessa forma, a comissão organizadora isenta-se da responsabilidade pelas refeições e deslocamento dos músicos e autores participantes. 
Art.22º - O pagamento estabelecido no artigo 20º será efetuado somente mediante apresentação de nota fiscal. 
Art. 23º - As omissões e dúvidas suscitadas serão resolvidas, livres e soberanamente pelas Comissões Organizadora e Julgadora do 9º CANTO FARROUPILHA, levando em conta o caráter moral, intelectual e legal do fato apresentado. 

V - DA PREMIAÇÃO: 
1º Lugar: Troféu Antônio José de Vargas e R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais). 
2º Lugar: Troféu Cilço de Araújo Campos e R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais). 
3º Lugar: Troféu Honório Lemes e R$ 1.000,00 (mil reais). 
Melhor instrumentista: Troféu Piu Fontoura e R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais). 
Melhor intérprete: Troféu Gildo de Freitas e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Música mais popular: Troféu Nico Fagundes e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Melhor poesia: Troféu João da Cunha Vargas e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Melhor melodia: Troféu Darcy Fagundes e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 

Contato: 
Prefeitura Municipal de Alegrete, Centro Administrativo - Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer – Gabriel Feijó (55) 9 9669 3494. 
Rua Major João Cezimbra Jacques, 200 - CEP 97543-390 - Alegrete-RS. Fone (55) 39611743. Site: www.alegrete.rs.gov.br – E-mail: sectur.alegrete@gmail.com 

COMISSÃO JULGADORA DO 9º CANTO FARROUPILHA
- Maximiliano Alves de Moares 
- Ricardo Comasseto 
- Marquito Ferreira da Costa 
- Marcelo Oliveira
- Cristiano Fantinel

Fonte: http://www.identidadecampeira.com.br

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Tertúlia da Poesia é aprovada como evento oficial de Santa Maria

Foi aprovado na última terça-feira, 29, o projeto de lei do vereador Luciano Guerra (PT), que inclui no calendário oficial de eventos do município, a Tertúlia da Poesia, festival promovido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Município da Cultura, a realização do Galpão da Poesia Crioula e Centro de Pesquisas Folclóricas Piá do Sul, com o apoio da Associação Tradicionalista Estância do Minuano e do Movimento Tradicionalista Gaúcho, através da 13ª Região Tradicionalista. 

O festival de poesias inéditas se realiza anualmente no mês de novembro, no Theatro Treze de Maio e consolida a cidade como um polo regional da cultura gaúcha, crioula do Rio Grande do Sul, através da poesia.

De acordo com a organização, na edição do ano passado, o evento recebeu a inscrição de 221 trabalhos, de poetas do estado, do país e, inclusive, de países da América Latina, como Argentina e Uruguai.

Para o autor do projeto, a iniciativa oportuniza o surgimento de novos talentos e fomenta a cultura no município. “É importante que esse tipo de evento esteja no calendário e possa receber incentivos, já que possibilita a integração e a valorização de nossa cultura, através da poesia crioula”, destacou Luciano Guerra.

O texto vai agora para sanção do prefeito municipal e nos próximos dias, o vereador e os organizadores devem fazer uma entrega formal da lei aprovada na câmara à secretária de cultura, esportes e lazer, Marta Zanella.

Texto: Fabricio Vargas
Foto: Paulo Ricardo Costa / Tertúlia da Poesia

PRÊMIO ACADEMIA RIO-GRANDENSE DE LETRAS


PRÊMIO ACADEMIA RIO-GRANDENSE DE LETRAS
Lançamento: 22 de junho de 2017
Inscrições: 1º de julho a 31 de agosto de 2017
Divulgação dos finalistas: 9 de novembro de 2017
Noite de premiação: 1º de dezembro de 2017
Regulamento: http://www.arl.org.br
Informações: contato@arl.org.br ou caioriter@uol.com.br

A Academia Rio-grandense de Letras (ARL) lança, dia 22 de junho, concurso literário que contempla três categorias: escritor do ano, melhor livro de poesia e melhor tese ou dissertação sobre literatura gaúcha. O PRÊMIO ACADEMIA RIO-GRANDENSE DE LETRAS, que será conferido anualmente, tem como objetivo destacar autores gaúchos que tenham obra consistente e de qualidade no cenário nacional, assim como promover a crítica literária sobre a literatura gaúcha e a poesia.

As inscrições podem ser feitas de 1º de julho a 31 de agosto, e os finalistas serão conhecidos dia 9 de novembro. A cerimônia de premiação será dia 1º de dezembro, data da fundação da Academia no ano de 1901.

Para o Escritor do Ano será concedido o Troféu Academia Rio-Grandense de Letras a um autor do Estado que tenha obra relevante, independente de gênero literário. Uma comissão de três acadêmicos escolhida pela Academia vai indicar o nome de três finalistas. O vencedor será determinado pelos demais membros por meio de voto secreto.

O melhor livro de poesia publicado nos anos de 2015 e 2016, em primeira edição, receberá o Troféu Alceu Wamosy. E para a melhor tese ou dissertação sobre literatura gaúcha em nível de mestrado ou de doutorado, que tenha como tema a obra de um autor sul-rio-grandense ou um texto literário escrito por autor do Estado (que tenha sido defendida nos anos de 2015 e 2016 em qualquer instituição de ensino superior), será entregue o Troféu Dyonélio Machado. Por indicação da Diretoria da ARL, um júri técnico de, no mínimo, três pessoas de notável conhecimento técnico-literário, vai escolher três finalistas e o vencedor da melhor tese e do melhor livro de poesia.

Os nomes dos prêmios homenageiam os escritores gaúchos Alceu Wamosy, jornalista e poeta simbolista, patrono da Cadeira 40 da Academia, e o modernista Dyonélio Machado, ficcionista e ensaísta, autor de "Os ratos" e "O louco do Cati", que ocupou a Cadeira 38 de 1979 a 1985.

A inscrição aos troféus Alceu Wamosy e Dyonélio Machado deve ser realizada pelo autor ou por alguém que o represente, e exclusivamente pelo Correio, enviada para a sede da Academia (Rua dos Andradas, 1234, conj. 1002 - CEP 90020-008 - Porto Alegre - RS).

O regulamento do Prêmio poderá ser acessado no site da ARL http://www.arl.org.br

Mais informações podem ser obtidas por meio dos e-mails: contato@arl.org.br
ou caioriter@uol.com.br.

Serviço:
Lançamento: 22 de junho de 2017
Inscrições: 1º de julho a 31 de agosto de 2017
Divulgação dos finalistas: 9 de novembro de 2017
Noite de premiação: 1º de dezembro de 2017
Regulamento: http://www.arl.org.br
Informações: contato@arl.org.br ou caioriter@uol.com.br


Fonte: Cândido Brasil

terça-feira, 27 de junho de 2017

1º Leilão Virtual Crioulos da Terra

Buenaço da Maior - Crédito José Guilherme Martini Divulgação
A Trajano Silva Remates realiza no dia primeiro de julho o 1º Leilão Virtual Crioulos da Terra com uma oferta diversificada e o melhor da genética da raça Crioula. O remate começa às 21h e será transmitido direto dos estúdios do Terraviva, em Porto Alegre (RS), o canal de agronegócios do Grupo Bandeirantes de Comunicação. A iniciativa marca o início de uma parceria entre a leiloeira e o canal de mídia.

O leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, acredita em uma audiência inédita em leilões virtuais. Também tem uma expectativa positiva em relação ao resultado das vendas. “Essa boa projeção é, naturalmente, dentro das médias de mercado e vivendo o atual momento social, econômico e político do Brasil”, observa.

O leilão vai ofertar filhos e filhas dos principais pais da raça Crioula, como Juquiri do Purunã, BT Delantero, Jotace João Balaio, Mackena Guindo, AS Malke Sedutor-TE, CRT Guapo, BT Inteiro do Junco, BT Era Uma Vez e Maragato dos Alpes, entre outros. Também estarão em venda éguas prenhes filhas de animais premiados. O destaque será o direito de uso de três coberturas anuais do Buenaço da Maior, campeão da Expointer e da Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (FICCC).

Serviço Leilão Crioulos da Terra

Data: 1º de julho de 2017
Hora: 21h
Local: Canal Terraviva
Oferta: 39 lotes da raça Crioula
Informações e Pré-Leilão: http://trajano.siteseguro.ws/lote/listar_lote/281/1

Fonte:http://www.trajanosilva.com.br

XXIII FESTMIRIM - Festival Tradicionalista Mirim.





A Patronagem e o Conselho de Vaqueanos do CPF Piá do Sul juntamente com a Patronagem Mirim e demais Invernadas e Departamentos, tem a honra de convidá-los a participar do XXIII FESTMIRIM - Festival Tradicionalista Mirim.

Local: Centro Desportivo Municipal - Farrezão
Rua Appel, 798 - Centro - Santa Maria - RS

Data: 28 a 30 Jul 2017

Regulamento:
Acesse aqui o Regulamento para o XXIII FESTIMIRIM

Inscrições:
Poderão ser feitas pelo e-mail festmirim@gmail.com
Acesse aqui a Ficha de Inscrição para o XXIII FESTIMIRIM
Acesse aqui a Ficha de Inscrição Individual para o XXIII FESTIMIRIM

Informações Gerais:
Maurício Ouriques (55) 99900-4326
João Carlos Cardoso de Lima (55) 99131-2037
Secretaria da Entidade (55)3221-7158 no horário das 14:00 hs às 18:00 hs.
Acesse pelo Facebook

Fonte: http://www.cpfpiadosul.com.br

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Gaita Gaúcha - Nasce um novo grupo


Um novo grupo de fandango, começa com grande expectativa, na minha São Chico de Assis. Gaita Gaúcha é um grupo formado por grandes músicos e outros iniciantes, numa mescla onde  a essência permanece com a valorização da boa música fandangueira, tão costumeira na Querência do Bugio e já começa com o pé direito e um vasto repertório já, pronto, para a gravação de seu 1º CD. 

Além da festa de lançamento preparada com muito trabalho para o próximo dia 18 de Junho, na Sociedade Recreativa do Bairro Italiano - SERABI - com um jantar regado a muita comida e bebida Italiana e a presença de todos que torcem por esse grupo.
Que procura a boa música fandangueira é só entrar em contato com o Grupo Gaita Gaúcha pelos fones 55 9 9987-3760 / 9 9903-0868 e tenhas todos um bom fandango!

Resultado do 32ª Carijo da Canção Gaúcha.


Foto: Agência da Hora - UFSM

Com a interpretação de Leonardo Paim, a composição "O Antes e o Depois", foi a vencedora da 32ª edição do festival Carijo da Canção Gaúcha. O festival foi realizado de 25 a 28 de maio de 2017, no Parque de Exposições em Palmeira das Missões/RS. A comissão julgadora foi composta por: Adans Cezar, Vaine Darde, Carlitos Magallanes, Adão Quintana e Aurélio Moraes. Segue o resultado:

1º Lugar - Troféu PÉ-NO-CHÃO
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga
Intérprete: Leonardo Paim

2º Lugar - Troféu TAREFEIRO
DE ÁGUA E SAL
Letra: Juliano Costa dos Santos
Melodia: Carlos Machado
Ritmo: Milonga
Intérprete: Nilton Ferreira

3º Lugar - Troféu ERVA-MATE
NO FIM DA INVERNADA
Letra: Fabio Daniel Costa e Paulo Cesar Limas
Melodia: Henrique Bagesteiro Fan
Ritmo: Chamamé
Intérprete: Luiz Fernando Baldez

Melhor composição sobre a temática erva mate - Troféu CHIMARRÃO
ASSIM NASCEU O CHIMARRÃO
Letra: Antonio Augusto Korsack Filho
Melodia: Antonio Augusto Korsack Filho
Ritmo: Chamamé
Intérprete: Francisco Oliveira

Música mais popular - Troféu RIO GUARITA
MARILUZA, MULHER PÉ-NO-CHÃO
Letra: Alessandro Eduardo de Souza Scalei
Melodia: Helton Zanchi
Ritmo: Vaneira
Intérprete: Dorival Godoi

Melhor tema ecológico - Troféu PALMEIRA DAS MISSÕES
VISÕES DE OUTONO
Letra: João Ari Ferreira
Melodia: Cássio Figueiró
Ritmo: Milonga
Intérprete: Roberta Soares

Melhor trabalho sobre Palmeira das Missões - Troféu MOZART PEREIRA SOARES
MARILUZA, MULHER PÉ-NO-CHÃO
Letra: Alessandro Eduardo de Souza Scalei
Melodia: Helton Zanchi
Ritmo: Vaneira
Intérprete: Dorival Godoi

Melhor trabalho poético - Troféu CARIJO
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga
Intérprete: Leonardo Paim

Melhor arranjo vocal - Troféu SOQUE DE ERVA-MATE
SETE LIÇÕES PRA SE TOMAR A UM FILHO
Letra: Martim César Gonçalves
Melodia: Mario Tressoldi
Ritmo: Milonga
Intérprete: Grupo Chão de Areia

Melhor arranjo instrumental - Troféu CANCHEADOR
O FASCÍNIO DAS MILONGAS
Letra: Appolinario Quiroz Filho e João Ernesto Pedebo
Melodia: Appolinario Quiroz Filho e João Ernesto Pedebo
Ritmo: Milonga
Intérprete: Rogério Knorst

Melhor instrumentista - Troféu SAPECADOR
Samuca do Acordeom

Melhor intérprete - Troféu CEVADURA
Leonardo Paim
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga

Fonte: Blog Identidade Campeira

A Prenda Adulta do Rio Grande do Sul é de Campo Bom


Prendas Adultas do RS
Adulta
1º Lugar: Renata da Silva, 30ª RT, CTG M´Bororé – Campo Bom
2º Lugar: Caroline Reolon Scariot, 24ª RT, CTG Tropilha Farrapa – Lajeado
3º Lugar: Nathália Rodrigues, 1ª RT, DTG Caiboaté – Guaíba


As prendas Juvenis do RS
Juvenil
1º Lugar: Isadora Santin Fochi, 7ª RT, CTG Presilha Serrana – São Domingos do Sul
2º Lugar: Maria Fernanda Corrêa Freitas, 4ª RT, CTG Sentinela do Jarau – Quaraí
3º Lugar: Júlia Cahei da Silva, 22ª RT, CTG Sangue Nativo – Parobé


Prendas Mirins do RS
Mirim
1º Lugar: Cecília Scholz, CTG M´Bororé – Campo Bom - 30ª RT
2º Lugar: Gabriela Cavasin, CTG Gaudérios do Rodeio – Rodeio Bonito - 28ª RT
3º Lugar: Betina de Faria Hugo, CTG Sepé Tiaraju – São Lourenço do Sul, 16ª RT

Parabéns a todas.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

32º Carijo da Canção Gaúcha ao Vivo

Quem quiser escutar o 32º Carijo da Canção Gaúcha, algumas páginas e rádios que estão transmitindo AO VIVO Acompanhe!
Rádio e Agência da Hora
facebook.com/agenciadahoraufsm

TV Carijo
facebook.com/festivalcarijo

Rádio Landell FM 87.9
www.landelfm.com.br

Rádio 90.7
facebook.com/Radio90.7

Fonte:http://www.portaldosfestivais.com.br

Poço de Balde por João Antunes

Embora a cidade de Bossoroca seja circundada por cinco mananciais houve uma época, quando aqui era vila, que em quase todas as residências havia um poço subterrâneo (furo vertical na terra) para a coleta de água e atendimento da demanda caseira. Também chamados de poços rasos ou poços de balde, que são esse com profundidade máxima de até 20 metros.
Diferentemente dos dias atuais onde existem várias ferramentas tecnológicas que permitem o mapeamento “hidrogeológico” e usar sondas perfuratrizes, naquele tempo eram muito requisitados poceiros que faziam os poços no sistema braçal escavados com cavadeira.
Quase sempre eram dois operários envolvidos para perfurar um poço cilíndrico, tubular, com diâmetro em torno de um metro e meio, ou seja, um fazendo a escavação e o outro atuando na superfície e bem atento para puxar a terra. 
Era mais fácil adentrar na terra e no arenito (friável), mas em vários casos quando a perfuração dava-se na pedra dura, além das alavancas, eram usados explosivos (fogachos), estopins onde, com muito cuidado e rapidez, pois era um trabalho muito perigoso, após acondicionar o estopim era jogado brasas em cima para que acontecesse a detonação. 
Algumas vezes eu vi a figura folclórica e experiente do seu “Bejo” que era um sujeito magrinho e voz meio rouca alimentando a crença popular com uma varinha de pessegueiro (que é um galho e que é flexível quando das vibrações e que tem consistência fibrosa) fazendo demonstrações nas suas operações místicas de como encontrar o melhor local para a construção de um poço d’água para ser puxada através de um balde. E, por incrível que pareça, as suas deduções davam certo onde foram incontáveis os poços que ele fez ao longo da sua vida aqui na cidade e no interior deste município.
As águas subterrâneas, diferentemente das sangas, córregos, rios e vertentes a céu aberto, quase sempre são de boa qualidade e com possibilidades de menos contaminação para o consumo humano e animal.
Seu “Bejo” dizia que o limite da escavação era até quando ele não conseguia mais escavar além do nível d’água que estava afluindo ao poço para ficar na vazão desejada, pois era necessário encontrar a “veia” ou a fratura condutora da água desejada do lençol freático quando fosse na pedra.
Um poço quase sempre é composto pelo corpo escavado que é o buraco, orifício, feito até encontrar a água, bocal geralmente de tijolo, tampa, balde para a captação da água, peso que permite o mergulho do balde, gancho que vira o balde, corda ou corrente, sarilho que é o eixo onde a corda ou a corrente vai sendo enrolada e o sarilho pode ser com ou sem trava, as sustentações laterais que podem ser na espécie de forquilha, manivela e ainda a tampa. Em muitos casos o sarilho é substituído por roldana.
Lembro-me ainda que os construtores de poços mais conhecidos foram Bernardino dos Santos Marques (Seu Bejo), Olimpio Gomes e Maciel Carvalho. 
Na morada da minha vó Estefânia Nascimento Antunes havia um poço com profundidade de uns cinco metros onde a água era bem fresquinha e dentre a finalidade principal o poço também servia como uma espécie de geladeira onde, por exemplo, eram colocados litros com leite que ficavam “geladinhos” para ser servidos com abóbora nas sobremesas nas refeições. 
Além destes poços tradicionais existem por aqui os poços que são chamados de artesianos. Esta designação de artesiano vem desde lá do século XII e deriva do nome da cidade francesa de Artois. Sabe-se, através da história que no ano de 1126, foi perfurado com sucesso, pela vez primeira, um poço desta natureza. 
Pena que, após a chegada da água encanada aqui, muitos e até mesmo por comodismo, usaram os poços de captação d’água como fossas dos banheiros e das cozinhas contribuindo assim, com o passar dos anos, para a contaminação do nosso lençol freático causando prejuízo ao meio ambiente. 

Portal: Escritor João Antunes poeta, historiador e compositor

Fonte: http://www.portaldasmissoes.com.br/

CD Essência de Vida do Cantor Ademar Pereira


Em breve estará chegando o CD Essência de Vida do Canto Ademar Pereira, mas um trabalho desse grande cantor que, hoje, anda pelos Palcos dos Festivais levando a boa música festivaleira e fandangueira desse Rio Grande. Ademar Pereira tem um vasto manancial musical onde preserva a autenticidade da música desse estado, com repertório refinado e a participação de grandes músicos, além da produção do Missioneiro Erlon Péricles.
O CD Essência de Vida é um compêndio de grandes obras com a assinatura de grandes Poetas desse Rio Grande do Sul e o que tem de melhor na arte musical, arranjos e isntrumental de encher a alma de que realmente gosta do que é bom.
Estamos na espera desse novo trabalho. 
Sucesso ai parceiro.

XXVIII FestMirim em Santa Maria

Tá chegando a hora... é de 28 a 30/07.
Inscrições: 01/06
Mais informação com Carlinhos Lima em sua página na web.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Morre Farrera de Los Campos

18403109_877649689042507_5053920042763082113_n
A Estância Vendramin comunicou nesta quarta-feira, 10 de maio, o falecimento da égua Farrera de Los Campos. A atual Freio de Ouro foi acometida por uma trombose intestinal. Filha e Muchacho de Santa Angélica e Campana Intriga, Farrera conquistou o lugar mais alto do pódio no ciclo 2016 após uma campanha extraordinária nas pistas: 1º Lugar na Credenciadora da São Rafael (março de 2015), 1º Lugar na Credenciadora da Estância Tamareira (dezembro de 2015), 1º Lugar na Classificatória De Esteio e, por fim, o Freio de Ouro 2016.

Em nota, a a Estância Vendramin lamenta muito a partida precoce de sua campeã, mas sobretudo permanece com as alegrias que ela nos trouxe e com o seu legado de conquistas. “Éguas como essa são eternas e feliz de quem teve a honra de aprender com ela”. A Trajano Silva Remates, parceira da Estância Vendramin, se solidariza com toda a equipe de trabalho do criatório com a certeza que as vitórias conquistadas por Farrera de Los Campos estarão eternizadas na memória de todos os apaixonados pelo Cavalo Crioulo.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

O 9º Canto Farroupilha de Alegrete acontece de 07 a 10 de setembro


I - DA ORGANIZAÇÃO, SEDE, LOCAL E DATA: 

Art. 1º - O 9º CANTO FARROUPILHA é uma criação da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, 4ª Região Tradicionalista e Coordenadoria dos Festejos Farroupilhas. Será realizado na cidade do Alegrete RS, no CTG Farroupilha, nos dias 07, 08, 09 e 10 de setembro de 2017. 

Art. 2º - O 9º CANTO FARROUPILHA será desenvolvido dentro da temática regional campeira do RS, ou seja, as composições devem representar as raízes da nossa cultura, tanto no poema, como nos ritmos e instrumentos usados. 

II - DOS OBJETIVOS:
Art. 3º - Despertar o interesse pela temática campeira/nativista; valorizar os talentos do município e Estados e desenvolver o gosto pelas criações mais identificadas com o regionalismo gaúcho. 

Art. 4º - Incentivar a pesquisa das origens alegretenses e sul-americanas, resgatando aspectos da nossa história, cultura e tradição, com a projeção da terceira Capital Farroupilha, tanto regional quanto nacionalmente. 

Art. 5º - Possibilitar o surgimento de novos talentos, tornando viável a divulgação de suas obras e ratificando os talentos já conhecidos. 

Art. 6º - Premiar e divulgar os trabalhos musicais que receberem destaque no evento. 

III - DA ADMINISTRAÇÃO: 
Art. 7º - Compete à Comissão Organizadora: 
a) escolher e convidar as pessoas que deverão integrar o júri, composto de três a cinco nomes de reconhecida idoneidade e autoridade, ao qual caberá o julgamento das composições que se inscreverem; 
b) receber as inscrições para o Festival; 
c) credenciar todos os participantes do evento, desde que os mesmos compareçam à comissão para tanto destacada;
d) credenciar repórteres, profissionais de rádio, jornais, TV e organizadores de festivais; 

Art. 8º - Para participar do 9º CANTO FARROUPILHA, na Fase Local, os autores da letra e da música, assim como o intérprete, deverão ser obrigatoriamente nascidos no Alegrete-RS, ou que tenham residência fixa, no mínimo há três anos nesta cidade. Na fase estadual poderão participar autores, músicos e intérpretes do estado do RS, demais estados do Brasil, Argentina e Uruguai, desde que as composições estejam enquadradas nos itens a seguir. 

Art. 9º - As composições inscritas deverão ser inéditas, ou seja, que não tenham sido gravadas em discos ou similares, ou premiadas em eventos do gênero. 

Art. 10º - Cada compositor ou grupo poderá inscrever até 05 composições, de forma gratuita, até o dia 30 de julho de 2017, impreterivelmente, sendo que, das inscritas, no máximo serão classificadas duas por autor ou em parcerias. 

Art. 11º - Para a fase local, excepcionalmente, será selecionada uma composição por autor, podendo o mesmo passar outra composição pela fase estadual. Para participar da fase local é necessário anexar junto à ficha de inscrição: xerox do RG, CPF e comprovante de residência. Afim de provar legalmente o tempo exigido no art. 8º.

Art. 12º - Para ser inscrita, a composição deverá ser enviada em MP3 ou outro arquivo capaz de reproduzir a obra, com cópia da letra em arquivo PDF ou Word (sem a identificação dos autores), juntamente com a ficha de inscrição que se encontra no site www.alegrete.rs.gov.br, devidamente preenchida e assinada pelo(s) letrista(s) e pelo(s) compositor(es), até a data limite de 30 de julho de 2017 para o e mail: cantofarroupilhadealegrete@gmail.com. 

Parágrafo Único – A triagem será realizada nos dias 31 de julho e 01 de agosto de 2017, no CTG Farroupilha, a partir das 11h30min. Outrossim, a Coordenação do Evento não se responsabilizará pelos arquivos em MP3 ou similares que não estiverem em condições de ser reproduzidos. 

Art. 13º - A inscrição implicará na autorização para gravação e comercialização dos trabalhos gravados em CD ou DVD, reservados os direitos previstos em lei, bem como edição e comercialização de partituras musicais das composições e utilização das gravações e fotos, material de divulgação, sem ônus para o evento, ressalvados apenas os direitos autorais pertinentes e previstos em legislação específica. 

Art. 14º A gravação das 12 músicas que irão compor o CD ou o DVD será no dia 10 de setembro de 2017, no momento de suas apresentações, ao vivo.

Art. 15º - O número de componentes de cada grupo musical não poderá ser superior a 07(sete) e nem inferior a 03 (três). 

Art. 16º - Os intérpretes e músicos não poderão defender mais de 02 (duas) composições, sendo assim: Cada participante poderá subir ao palco para defender no máximo 02 (duas) composições. 

Art. 17º - Os músicos e intérpretes masculinos e femininos, obrigatoriamente, deverão apresentar-se devidamente pilchados no palco, com a indumentária típica do Rio Grande do Sul, bem como dos demais países que compõem a macrorregião do Pampa (Argentina/Uruguai) – o gaúcho - sem descaracterização, admitindo-se traje de época, desde que fundada em pesquisas legais. 

Art. 18º - A passagem de som das músicas classificadas será das 14 às 18 h do dia da apresentação de cada música, no local do festival. 

Art. 19º - A avaliação dos trabalhos será feita em duas eliminatórias e uma final. Para a fase local serão classificadas 05 (cinco) músicas e para a fase estadual 10 (dez) músicas. Serão apresentadas 07 (sete) músicas no dia 08 de setembro e 08 (oito) músicas no dia 09 de setembro, totalizando 15 (quinze) músicas, das quais deverão ser classificadas somente 12 (doze) para a final no dia 10 de setembro. As 12 (doze) músicas classificadas para a final independem das fases nas quais concorrem (local e estadual). 

Art. 20º - As músicas selecionadas da fase estadual receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo, a importância de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) por música. As músicas selecionadas na fase local receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo a importância de R$ 1.300,00 (mil e trezentos reais) por música. O pagamento será efetuado após a apresentação da música, no local do evento. 

Art. 21º - Dessa forma, a comissão organizadora isenta-se da responsabilidade pelas refeições e deslocamento dos músicos e autores participantes. 

Art.22º - O pagamento estabelecido no artigo 20º será efetuado somente mediante apresentação de nota fiscal. 

Art. 23º - As omissões e dúvidas suscitadas serão resolvidas, livres e soberanamente pelas Comissões Organizadora e Julgadora do 9º CANTO FARROUPILHA, levando em conta o caráter moral, intelectual e legal do fato apresentado. 

V - DA PREMIAÇÃO: 
1º Lugar: Troféu Antônio José de Vargas e R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais). 
2º Lugar: Troféu Cilço de Araújo Campos e R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais). 
3º Lugar: Troféu Honório Lemes e R$ 1.000,00 (mil reais). 
Melhor instrumentista: Troféu Piu Fontoura e R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais). 
Melhor intérprete: Troféu Gildo de Freitas e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Música mais popular: Troféu Nico Fagundes e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Melhor poesia: Troféu João da Cunha Vargas e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Melhor melodia: Troféu Darcy Fagundes e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 

Contato: 
Prefeitura Municipal de Alegrete, Centro Administrativo - Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer – Gabriel Feijó (55) 9 9669 3494. 
Rua Major João Cezimbra Jacques, 200 - CEP 97543-390 - Alegrete-RS. Fone (55) 39611743. Site: www.alegrete.rs.gov.br – E-mail: sectur.alegrete@gmail.com 

COMISSÃO JULGADORA 9º CANTO FARROUPILHA 2017 
- Maximiliano Alves de Moares 
- Ricardo Comasseto 
- Marquito Ferreira da Costa 
- Marcelo Oliveira
- Cristiano Fantinel
Fonte:http://www.portaldosfestivais.com.br